segunda-feira, janeiro 22, 2007

A história do lobo

Aqui vai uma pequena alegoria desenhada, que se refere a um episódio caricato que aconteceu ai há uns anos, ao meu amigo Manel.
Ora o que sucedeu foi muito simples: no meio de mais uma das suas euforias dançantes (estava ele a dançar no meio da sala, mesmo a abanar o capacete) e no meio de uma acrobacia qualquer de repente cai-me para o chão, o que provoca claro, a risota geral...começamos a perceber que algo estava errado quando o vimos pálido sem dizer palavra...tinha partido o joelho.














E já agora, a propósito deste lobo, que não caiu aqui de pára-quedas, é uma personagem que já vem de há muuuito tempo atrás, quando eu pitazita jovem começava a sonhar alto e a achar que ia fazer uma nova versão da capuchinho vermelho, misturando milhões de outras personagens como coelhos ,esquilos, fadas e bruxas, sereias e até o Pai Natal...A verdade é que nunca montei uma história decentemente mas entretive-me durante muito tempo ( e ainda) a inventar micro episódios com as personagens que, quem sabe um dia, não se possam juntar à séria e fazer uma história coerente.
Este lobito inspira-me simpatia porque é uma personagem desajeitada e com um bocado de azar, e palerma, e no fundo nem é mau.Só tenta ser!




3 comentários:

Joana Andrade e Sousa Lamas disse...

Este lobo é claramente a minha personagem preferida! Adoro-o! Sou a fã número um!

Majestade disse...

Era a isto q me referia! Sequelas de qualidade! quer dizer...não são sequelas...mas são mais histórias!
PS: Nao te conheço....vim parar ao teu blog...meio por acidente, por visitar um blog de uma amiga (Carol) e achei muita piada aos teus desenhos! Venham mais!

Francisco Burnay disse...

Não fosse eu gostar de cães... ...era pô-lo num canil!